AP
AP

Chanceler do Irã crê em prazo de 6 meses para acordo nuclear com Ocidente

Em visita à Alemanha, Mohamed Zarif disse não temer novas sanções do Congresso do Irã

O Estado de S. Paulo,

03 de fevereiro de 2014 | 11h17

BERLIM - Um acordo sobre o programa nuclear do Irã é possível dentro de seis meses caso haja boa vontade, disse nesta segunda-feira o chanceler iraniano, Javad Mohammad Zarif.  O chefe da diplomacia iraniana afirmou ainda que não estava preocupado com a tentativa do Congresso dos Estados Unidos de impor novas sanções ao país.

"Com boa vontade nós podemos alcançar um acordo dentro de seis meses", disse ele em um discurso para o Conselho Alemão de Relações Exteriores, acrescentando: "Eu não temo uma decisão do Congresso dos EUA... O presidente dos EUA prometeu vetar."

Zarif visitou Berlim após reunião com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, e outros membros das seis potências que negociam com Teerã, durante uma conferência de segurança em Munique, no fim de semana.

O ministro disse à plateia do Conselho Alemão de Relações Exteriores, em Berlim, nesta segunda-feira, que seu país sente que até mesmo a percepção de que o Irã busca a fabricação de armas nucleares representa uma ameaça à segurança, pois outras potências da região podem querer igualar tal capacidade.

O Irã conseguiu chegar a um acordo preliminar em novembro, pelo qual concordou em interromper algumas de suas operações nucleares mais sensíveis em troca de algum alívio das sanções. As negociações com seis potências sobre um acordo definitivo começam no dia 18 de fevereiro, em Viena. / AP e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Irã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.