Chanceler entrega carta a Netanyahu e confirma saída para defesa em processos

O ministro de Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, oficializou ontem sua renúncia ao cargo em uma carta entregue ao primeiro-ministro, Binyamin Netanyahu. Acusado de abuso de poder e fraude, Lieberman deixa o governo para se defender nos processos judiciais. Na carta que entregou ao premiê, o ministro afirmou que se trata de uma "ausência temporária". Ontem, o procurador-geral do Estado israelense, Yehuda Weinstein arquivou um outro processo contra Lieberman. A ação descartada era sobre suspeitas de uso de empresas fantasmas para lavagem de dinheiro. Weinstein manteve, no entanto, os outros dois indiciamentos, sustentados em confissões de ex-assessores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.