Chanceler francês pede desculpas a Maliki

Bagdá - O chanceler francês, Bernard Kouchner, pediu desculpas ontem ao premiê iraquiano, Nuri al-Maliki, por ter pedido seu afastamento do governo. No domingo, Maliki havia criticado as declarações de Kouchner, que disse em entrevista à revista Newsweek que havia pedido a substituição do premiê iraquiano à secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice.No entanto, horas depois do pedido de desculpas, Kouchner voltou a falar de uma possível saída de Maliki. Em uma conferência de embaixadores franceses em Paris, o chanceler disse que Maliki deve deixar o governo iraquiano "em breve".Ontem, o presidente americano, George W. Bush, elogiou a iniciativa dos principais líderes políticos xiitas, sunitas e curdos do Iraque, que anunciaram no fim de semana um acordo sobre leis que o governo americano considera vitais para a reconciliação iraquiana. "O acordo foi um importante passo, mas ainda há muito a fazer", afirmou Bush.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.