Chanceler hondurenho se desculpa por ofender Obama

O ministro das Relações Exteriores do governo interino de Honduras, Enrique Ortez, afirmou ter enviado ontem uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pedindo desculpas pelo tom racista de recentes declarações dirigidas ao líder norte-americano. Numa recente entrevista de televisão, ele disse que Obama "é um negrinho que não sabe onde fica Tegucigalpa".

AE-AP, Agencia Estado

08 de julho de 2009 | 10h16

O chanceler do governo que assumiu o poder por meio de um golpe militar no fim de maio fez seu "mais profundo pedido de desculpas" a Obama "pelas declarações infelizes". Ele leu ainda uma declaração em espanhol do embaixador norte-americano Hugo Llorens na qual o diplomata manifesta sua indignação com o comentário.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasEUAchancelerdesculpaObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.