Chanceler iraquiano pede retorno da ONU ao país

O ministro das Relações Exteriores do Conselho de Governo iraquiano, Hoshyar Zebari, pediu à Organização das Nações Unidas que retorne ao Iraque. Entretanto, o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, alegou que precisa de mais detalhes sobre qual seria o papel da entidade, para que possa decidir se vale a pena arriscar a vida dos funcionários do organismo internacional.Em discurso pronunciado três dias depois da captura de Saddam Hussein, Zebari disse que o Conselho de Governo iraquiano está pronto para ajudar a dar segurança para que as Nações Unidas retornem ao país e exerçam "um papel ampliado", no momento em que a nação caminha na direção do estabelecimento de um governo provisório, em junho próximo, e da realização de eleições gerais até o fim de 2005.Falando pouco antes de Zebari, Annan alertou para a necessidade de "muito mais clareza" sobre qual a função que os iraquianos e o governo da ocupação liderada pelos Estados Unidos esperam que a ONU exerça.Annan retirou todos os funcionários estrangeiros da ONU do Iraque em outubro, depois de dois atentados contra escritórios da organização e sucessivos ataques contra grupos humanitários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.