Chanceler iraquiano quer tropas internacionais e soberania

O ministro das Relações Exteriores do governo que assumirá o Iraque ao final deste mês disse ao Conselho de Segurança da ONU que a nova administração quer que a força internacional chefiada pelos Estados Unidos fique no país. Mas o novo gabinete insiste em ter autoridade sobre as ?questões de segurança?. Hoshyar Zebari disse que a resolução sobre a transição no Iraque, em debate no Conselho, deve garantir a regulamentação do relacionamento entre o gabinete iraquiano e as forças estrangeiras, de modo que a soberania nacional não seja comprometida e as tropas possam agir em defesa própria. A resolução deve também destacar ?a transferência de soberania plena para o povo do Iraque? e autorizar o governo interino a ?controlar, administrar e gerenciar os recursos e ativos do Iraque?, declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.