Chanceler neozelandês deve se reunir com Arafat

O ministro de Relações Exteriores de Nova Zelanda, Phil Goff, disse nesta terça-feira que planeja se reunir com o líder palestino Yasser Arafat esta semana, apesar da objeção de Israel.Goff justificou a Israel que deseja analisar a forma com que israelenses e palestinos percebem o plano de paz elaborado pelos Estados Unidos.O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, cancelou a reunião que teria com o chanceler neozelandês após a decisão de Goff de se encontrar com Arafat. ?Não nos compete decidir com quem iremos nos encontrar?, disse Goff, em Israel, à uma rádio da Nova Zelândia.Ontem, o ministro do Exterior francês, Dominique de Villepin, reuniu-se com líderes palestinos em Ramallah e reiterou a disposição de seu país em ajudar o povo palestino a conseguir um Estado independente. De Villepin também se encontrou com Arafat.As conversações ocorreram um dois depois de o gabinete de Israel aceitar, sob condições, o "roteiro" para a paz no Oriente Médio, apoiado internacionalmente. Numa entrevista coletiva com Arafat, de Villepin disse que a prioridade agora é a implementação prática do plano.Depois de conversar com Arafat, Abbas e o chanceler palestino Nabil Shaath, De Villepin visitou o campo de refugiados de Amari, nas proximidades de Ramallah. Dezenas de crianças palestinas agitando bandeiras francesas e palestinas saíram às ruas para receber o chanceler da França e sua comitiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.