Chanceler pede desculpas por comentário racista

O chanceler do governo de facto de Honduras, Enrique Ortez, disse ontem que pediu desculpas ao presidente americano, Barack Obama, por seu comentário racista. Na semana passada, em entrevista a uma TV, Ortez referiu-se a Obama como "um negrinho que não sabe nada sobre Tegucigalpa". Ele reconheceu ter feito o comentário, mas destacou que o fez "antes de ter sido oficialmente nomeado" como ministro de Relações Exteriores do governo autoproclamado de Roberto Micheletti. "A expressão mencionada não teve, de nenhuma forma, uma intenção ofensiva", disse o chanceler, acrescentando que apresentou suas "mais profundas desculpas" pela "infeliz expressão".Mas Obama não foi o único alvo dos ataques de Ortez. Durante a mesma entrevista, o chanceler comentou sobre os governantes estrangeiros que tinham criticado o golpe de Estado. "Zapatero a seus sapatos", disse sobre o premiê espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.