Chanceler polonês diz que Rússia pretende pressionar ou invadir Ucrânia

"Infelizmente, a Rússia retomou a sua capacidade de combate na fronteira com a Ucrânia", disse Sikorski à emissora TVN24

REUTERS

05 de agosto de 2014 | 16h36

O chanceler da Polônia, Radoslaw Sikorski, disse nesta terça-feira que a Rússia mobilizou forças militares na fronteira com a Ucrânia para pressionar o país vizinho ou invadi-lo.

"Infelizmente, a Rússia retomou a sua capacidade de combate na fronteira com a Ucrânia", disse Sikorski à emissora TVN24.

"Há muitos grupos de batalhão lá. Há uma grande concentração de equipamentos militares. Essas coisas estão sendo feitas apenas para exercer pressão. Ou para entrar", disse.

Questionado qual opção seria escolhida, ele afirmou: "Veremos. Saberemos muito rapidamente."

(Reportagem de Anna Koper)

Tudo o que sabemos sobre:
POLONIAUCRANIARUSSIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.