Chanceler sírio visita Moscou após ataque israelense

O ministro do Exterior da Síria, numa visita oficial a Moscou logo após um ataque aéreo israelense, disse hoje (16) que a ação de Israel constitui um sério golpe às chances de paz no Oriente Médio.Farouk al-Sharaa chegou a Moscou para reunir-se com o presidente Vladimir Putin e o ministro do Exterior Igor Ivanov poucas horas depois que Israel bombardeou uma estação de radar síria no Líbano. Foi a primeira vez que Israel alvejou uma significativa instalação síria em quase duas décadas."A ação agressiva de Israel na noite passada mostra que Israel não quer a paz mas, sim, a escalada da violência e matará o processo de paz assim como matará crianças palestinas", disse al-Sharaa depois de reunir-se com Ivanov. "A ação agressiva é um perigoso desdobramento para a região".Anteriormente, Putin afirmou a al-Sharaa que o Kremlin considera a Síria um elemento-chave na busca da paz no Oriente Médio. "Reconhecemos o importante papel da Síria no avanço do processo de paz", disse Putin. "Somente levando em consideração os interesses de todas as partes da região será possível alcançar uma sólida em paz em bases firmes".Ivanov afirmou que Putin aceitou um convite feito por al-Sharaa para visitar a Síria e encontrar-se com o presidente sírio, Bashar Assad. Não foi anunciada uma data.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.