AFP PHOTO / MANDEL NGAN
AFP PHOTO / MANDEL NGAN

Chanceler venezuelana qualifica declarações de chanceler brasileiro como 'insolentes'

Delcy Rodríguez afirmou que ‘é repudiável e desprezível que um funcionário da ditadura do Brasil pretenda emitir juízo sobre a vigorosa democracia venezuelana’

O Estado de S.Paulo

11 de março de 2017 | 20h42

CARACAS - O governo de Venezuela afirmou neste sábado, 11, que as palavras do novo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, são insolentes. O brasileiro disse que o governo de Nicolás Maduro se transformou "em uma ditadura".

"A Venezuela rejeita as insolentes declarações do chanceler de fato do Brasil", escreveu no Twitter a chanceler venezuelana Delcy Rodríguez, em referência ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

"É repudiável e desprezível que um funcionário da ditadura do Brasil pretenda emitir juízo sobre a vigorosa democracia venezuelana", acrescentou a chanceler.

Aloysio Nunes assegurou que os ministros das Relações Exteriores de Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai - países fundadores do Mercosul - manifestaram na quinta-feira 9 em uma reunião em Buenos Aires "preocupação enorme com a situação humanitária, política de direitos humanos e a falta de perspectiva de solução (política) na Venezuela".

"Há muito tempo o país desbordou a normalidade democrática", afirmou o brasileiro, que assumiu a chancelaria no dia 2 de março, após a renúncia de seu colega de partido José Serra. / AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.