Britta Pedersen/ Efe
Britta Pedersen/ Efe

Chanceleres de Unasul vão a Caracas na semana que vem para mediar crise

Em visita à Alemanha, Figueiredo defende diálogo entre todas as forças políticas da Venezuela

O Estado de S. Paulo,

21 de março de 2014 | 11h10

BERLIM - O chanceler Luiz Alberto Figueiredo afirmou nesta sexta-feira, 21, em Berlim que no começo da próxima semana viajará para Caracas dentro da comissão especial de ministros das Relações Exteriores da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

Na entrevista coletiva que seguiu o encontro com o ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, Figueiredo assegurou que o grupo procura apoiar o diálogo entre todas as forças políticas da Venezuela e pacificar a crise. "Espero que em breve possamos conseguir resultados", disse o chefe da diplomacia brasileira.

Segundo Figueiredo, é importante que as diferenças entre as partes sejam resolvidas de forma democrática e não com violência. Ele destacou que a região vai seguir envolvida ativamente na resolução do atual conflito. Figueiredo ressaltou a importância de manter o diálogo e respeitar a democracia.

O titular alemão das Relações Exteriores evitou se posicionar a respeito da atual situação de instabilidade na Venezuela, após indicar que seu colega brasileiro podia analisá-la melhor.

A Unasul decidiu estabelecer em 12 de março uma comissão especial de chanceleres para acompanhar a crise no país.

No encontro dos ministros do Brasil e Alemanha foi abordada também a situação na Ucrânia, o início em 2015 de cúpulas anuais bilaterais e o estado das negociações para um acordo econômico entre a União Europeia e Mercosul. / EFE

TV Estadão: "O diálogo precisa começar na Venezuela", diz diplomata americana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.