Chanceleres normalizam relações entre Peru e Bolívia

O ministro das Relações Exteriores peruano, José Antonio García Belaúnde, afirmou hoje ter recebido uma ligação "oportuna" de seu colega boliviano, David Choquehuanca. Segundo Belaúnde, o contato serviu para recuperar a cordialidade nas ressentidas relações bilaterais. A conversa entre os chanceleres ocorreu ontem. Belaúde revelou que Choquehuanca demonstrou o desejo de seu país de superar os incidentes surgidos após o presidente Evo Morales falar sobre supostas bases militares dos Estados Unidos localizadas no Peru. O governo peruano considerou as declarações uma intromissão e convocou para consultas seu embaixador em La Paz, Fernando Rojas, que retornou a Lima no dia 1.º de julho."O telefonema do chanceler foi muito oportuno para desanuviar o ambiente...digamos que se recupera a gestão cordial de uma relação que deve ser assim", disse Belaúnde. O peruano ressaltou a importância do princípio da não-intervenção nos assuntos de outros países para a boa relação. Na véspera, Belaúnde havia sido irônico em relação ao presidente boliviano. Para ele, "(Evo) Morales parece ter assumido um papel para o qual ninguém o elegeu, o de guia espiritual de outros povos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.