David Fernández/Efe
David Fernández/Efe

Chanceleres se encontram para reunião preparatória do Mercosul

Entrada da Venezuela no bloco será formalizada nesta terça-feira, em Brasília

Lisandra Paraguassu, de Brasília,

30 de julho de 2012 | 18h21

BRASÍLIA - O ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, recebeu nesta segunda-feira, 30, os chanceleres Nicolás Maduro, da Venezuela, Hector Timerman, da Argentina, e Luís Almagro, do Uruguai, para a reunião preparatória do Mercosul que vai formalizar a entrada da Venezuela no bloco. Os chanceleres vão formalizar o cronograma debatido durante todo o dia por técnicos e diplomatas de todos os países para apresentá-lo terça-feira aos quatro presidentes.

Veja também:

link Incerteza na Venezuela contribui para pressa em ampliar Mercosul

link Mercosul vira quinteto com entrada da Venezuela

Principal convidado da reunião extraordinária, o presidente Hugo Chavez deve ter uma reunião bilateral com a presidente Dilma Rousseff ainda nesta segunda e, possivelmente, um jantar.

O processo formal de adesão da Venezuela será feito terça, em cerimônia no Palácio do Planalto. No entanto, o cronograma prevê que o processo completo de entrada no mercado comum pode demorar até quatro anos. A intenção do Brasil, que ocupa atualmente a presidência pro-tempore do bloco, é reduzir esse prazo o máximo possível, o que também é de interesse da Venezuela.

Após oito anos de existência, essa é a primeira vez que o Mercosul aceita um novo membro integral. Os outros quatro - incluindo o Paraguai, que está suspenso por ter, na avaliação dos demais, rompido com a cláusula democrática ao depor o ex-presidente Fernando Lugo - são membros originais. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.