REUTERS/Fernando Medina
REUTERS/Fernando Medina

Charles dirige conversível britânico em Havana e tira foto com John Lennon

O príncipe e sua mulher visitaram parque na capital cubana em homenagem ao ex-Beatle e foram ao clube Yellow Submarine

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2019 | 00h10

HAVANA - O príncipe Charles chegou nesta terça-feira ao Parque John Lennon, em Havana, conduzindo um conversível britânico de 1953 e participou da cerimônia de lançamento da construção de uma instalação solar que promete ser a maior do Caribe, financiada pelo Reino Unido.

Acompanhado de sua mulher, Camilla, o herdeiro do trono britânico, usando um terno bege, desceu do MG negro e saudou uma dezena de curiosos que o esperava com um grupo de proprietários de automóveis antigos britânicos.

Um dos proprietários deu a Charles um charuto cubano. Ele agradeceu e o entregou a uma pessoa de sua comitiva. Dentro do parque o esperava um grupo de representantes da comunidade britânica na ilha. Camilla e Charles contemplaram a estátua do ex-Beatle que dá nome ao parque - uma figura em bronze sentada em um banco - que foi inaugurada em 2000, 20 anos após o assassinato de Lennon, pelo então presidente, Fidel Castro.

Os dois sentaram ao lado da estátua e posaram para fotos. Depois foram até o Yellow Submarine, um clube estatal que relembra o famoso quarteto de Liverpool, onde escutaram por uns instantes música britânica tocada por uma banda cubana..

Nesta quarta-feira, o casal vai para as Ilhas Cayman. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.