'Charlie Hebdo' faz nova capa com muçulmano

O semanário francês Charlie Hebdo voltou a provocar os muçulmanos em sua capa. Depois de verem parte da redação incendiada por extremistas após publicarem uma charge de Maomé, os editores decidiram pregar "o amor", ilustrando a nova edição com um beijo de língua entre dois homens, um deles vestido com trajes típicos religiosos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.