Chávez adverte contra nova tentativa de golpe

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez,advertiu nesta quinta-feira que pode ocorrer "a qualquermomento" um novo golpe de Estado, como o que o afastou do poderpor 48 horas em abril, e exortou seus partidários a "dar avida" por sua "revolução bolivariana"."Não percam de vista a situação nacional, pois a qualquermomento podem tentar outro golpe, como o de 11 de abril", disseChávez em uma inesperada aparição pública em um subúrbio dooeste de Caracas.Cerca de 5.000 manifestantes, militares da reserva e civis deoposição, marcharam nesta quinta-feira em Caracas para pedir a renúncia deChávez, mas foram impedidos por partidários do presidente de seaproximar do Palácio de Miraflores.Durante a noite, o ex-coronel da Guarda Nacional HidalgoValero, um dos líderes da mobilização, foi detido. DiosdadoCabello, ministro do Interior, disse que Valero foi preso porquenesta quinta-feira utilizou uniforme militar durante entrevista coletivasem autorização das autoridades locais.Ainda nesta sexta-feira, o Supremo Tribunal abriu a possibilidade dequalquer pessoa poder processar Chávez, independentemente daProcuradoria-Geral. A decisão foi em resposta a uma açãoiniciada pelo advogado Tulio Álvarez, que este ano abriuprocesso contra Chávez por obter financiamento ilegal decampanha do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.