Chávez ameaça cortar fornecimento de petróleo aos EUA

A Venezuela começou a tomar medidas para eventualmente cortar a provisão de petróleo aos Estados Unidos, se o governo Bush "passar dos limites", declarou o presidente Hugo Chávez. A advertência foi feita durante um ato com aposentados, realizado no palácio de Miraflores, sede do governo."O governo dos EUA deve saber que se passar dos limites não vai ter petróleo venezuelano. Já comecei a tomar medidas a respeito, mas não vou dizer quais", afirmou Chávez."Eles acham que não posso tomar essa medida porque dizem que não teríamos onde colocar o petróleo, mas estão equivocados, porque muitos países estão pedindo mais e dissemos a eles que não podemos, porque todos os dias enviamos 1,5 milhão de barris aos Estados Unidos", explicou.A ameaça de Chávez está relacionada às declarações da secretária de Estado, Condoleezza Rice, feitas na quinta-feira perante o Comitê de Relações Exteriores da Câmara de Representantes, nas quais atacou o governo venezuelano. Caracas exigirá uma explicação aos Estados Unidos pela afirmação da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, sobre o "apoio internacional" a uma até agora inexistente greve dos transportes no país como medida para "defender o povo venezuelano" do governo de Hugo Chávez.Chávez lembrou que a Venezuela está ajudando com petróleo barato as comunidades pobres de vários Estados dos EUA. Disse também que enquanto isso ocorre, o governo Bush "tira os impostos dos ricos e aumenta os dos pobres"."O governo dos EUA gasta o dinheiro para invadir países como o Iraque e Afeganistão, e agora ameaça fazer o mesmo com o Irã e a Venezuela."Disse também que as declarações de Rice confirmam que há "um plano desestabilizador contra a Venezuela e estão buscando formar uma frente contra nós".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.