Chávez anuncia acordo bilionário de exploração de petróleo com a China

Líder venezuelano disse que investimento elevará produção em 450 mil barris por dia.

BBC Brasil, BBC

16 de setembro de 2009 | 20h09

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou nesta quarta-feira que a China concordou em investir US$ 16 bilhões nos próximos três na exploração de petróleo na bacia do rio Orinoco.

Segundo Chávez, as petroleiras chinesas formarão uma parceria com a estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) e a sociedade deverá produzir 450 mil barris diários de petróleo cru.

O presidente não deu mais detalhes sobre o acordo e não citou quais empresas chinesas estariam envolvidas na parceria.

Recentemente, a Venezuela havia assinado um acordo similar com o governo da Rússia, avaliado em cerca de US$ 20 bilhões. As duas parcerias devem elevar a produção de petróleo no país em 900 mil barris diários.

Parcerias

Segundo o correspondente da BBC em Caracas Will Grant, o anúncio deverá ser bem recebido pelos investidores da indústria petroleira da Venezuela, que vêm reclamando que a falta de investimentos do governo em infraestrutura prejudicou a produção.

O correspondente afirmou ainda que Chávez considera os acordos como parte do esforço de ampliar as parcerias bilaterais na indústria petroleira.

O líder venezuelano fala com frequência do que ele chama de "mundo multipolarizado", no qual a América Latina seria mais independente de Washington.

Apesar disso, as empresas americanas continuam sendo o principal suporte da indústria energética da Venezuela.

Segundo Grant, Chávez deve esperar que os acordos bilionários com países mais simpáticos à "revolução socialista" proposta por ele proporcionem à Venezuela ainda mais independência econômica dos Estados Unidos.

A Venezuela é o quinto maior exportador mundial de petróleo e o 11º maior produtor.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.