Chávez anuncia acordo sobre nacionalização da Sidor

O presidente da Venezuela Hugo Chávez anunciou hoje que seu governo alcançou um acordo sobre compensações envolvendo a nacionalização da siderúrgica Sidor. O líder venezuelano não revelou detalhes sobre os termos firmados na negociação, mas disse que em dois meses o valor final a ser pago será determinado - depois de uma avaliação completa. "Ontem nós finalmente entramos em acordo com os antigos donos", disse Chávez durante discurso televisionado. "Estamos assumindo o controle total hoje". A empresa era controlada pela Ternium SA, de Luxemburgo, até ser oficialmente nacionalizada, em maio, por um decreto presidencial. O conglomerado ítalo argentino Techint é dono de 60% da Ternium.Segundo Chávez, os antigos proprietários da siderúrgica inicialmente "pediram por um preço nas nuvens", US$ 4 bilhões. O líder venezuelano diz que seu governo vai transformar a Sidor em uma companhia socialista ao aumentar os salários e melhorar os benefícios para os seus 4.500 trabalhadores. O presidente já havia dito que pretende reduzir as exportações da Sidor e aumentar a oferta de aço para consumo doméstico.Essa é apenas uma da série de nacionalizações promovidas pelo governo Chávez, que também assumiu o controle de empresas de telecomunicações e energia, bem com o participações majoritárias em campos de petróleo que eram administrados por grupos privados.

AP-AE, Agencia Estado

12 de julho de 2008 | 18h10

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaChávezSidor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.