Chávez anuncia ´nova ofensiva´ contra os latifúndios

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou nesta quinta-feira, 22, uma "nova ofensiva" em sua luta contra o latifúndio e informou que no próximo domingo seu governo resgatará ao menos 50 mil hectares de terras "ociosas"."No próximo domingo vamos estar em alguma parte da Venezuela, no coração de um latifúndio, mas vamos recuperar vários, cerca de uns 150 mil ou 200 mil hectares", disse o presidente no estado oriental de Anzoátegui.Chávez se negou a especificar quais terras serão tomadas, mas argumentou que um dos supostos latifúndios tinha uma extensão de "70 mil hectares" e só conta com "4 mil cabeças de gado", segundo informe dos proprietários."Vamos recuperar essas terras, que são muito boas para criar gado, leite, para a agricultura!", afirmou Chávez."Reitero que a luta contra a terra ociosa tem como principal objetivo garantir a ´soberania alimentar´ da Venezuela, quinto exportador mundial de petróleo".Apesar de intervenções terem sido negadas, o governo pagou indenizações a vários afetados. Uniões empresariais qualificaram a medida governamental de "ilegal e inconstitucional".A Lei de Terras define como latifúndio os terrenos produtivos com mais de 5 mil hectares de extensões.O artigo 115 da Constituição Bolivariana de 1999 garante o direito da propriedade e previne a expropriação e a intervenção "por causa da utilidade pública ou interesse social mediante sentença firme e pagamento oportuno de indenização justa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.