Chávez apóia Irã e chama ´ocupantes do Iraque´ de ´bárbaros´

Presidente venezuelano faz viagem ao país para assinar acordos comerciais

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 19h15

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, defendeu nesta segunda-feira, 2, o Irã em relação às pressões recebidas devido a seu programa nuclear, enquanto qualificou de "bárbaros" os que "ocuparam e destruíram "Iraque, Palestina e as civilizações inca, asteca e maia". Em entrevista coletiva conjunta com o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, Chávez criticou duramente o modelo de desenvolvimento ocidental "que se baseia no egoísmo e no imperialismo", e defendeu os princípios e os valores da revolução islâmica iraniana. "Bárbaros são os que ocuparam e destruíram o Iraque (..), bárbaros são os que atacam o povo palestino (..), bárbaros são os que foram da Europa destruir nossa civilização na América Latina", disse o dirigente venezuelano. Após elogiar os princípios da Revolução Islâmica do Irã (1979) e "a profunda riqueza espiritual na qual se baseia a política iraniana", Chávez ressaltou que os países latino-americanos tentam ter seu próprio modelo de desenvolvimento, "baseado não nos valores americanos nem europeus, mas em nossos valores indígenas". Chávez e Ahmadinejad concederam a entrevista coletiva na região de Asaluye, no sudoeste do Irã, onde inauguraram uma unidade petroquímica iraniana e colocaram a primeira pedra para a construção de outra conjunta iraniano-venezuelana nessa área. Os dois líderes anunciaram em Asaluye a assinatura de "importantes" acordos de cooperação nos âmbitos comercial e industrial, e coincidiram em que a Venezuela e o Irã "derrotarão unidos ao imperialismo".

Mais conteúdo sobre:
Chávez petroquímica bárbaros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.