Chávez brinca sobre bomba atômica para Irã

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, respondeu ontem com humor a suspeita dos Estados Unidos sobre uma possível transferência de material nuclear entre Venezuela e Irã. Durante uma reunião televisionada de seu gabinete, Chávez recebeu o ministro de Empresas Básicas e Mineração, Rodolfo Sanz, fazendo piada com a questão: "Como está o urânio para o Irã, para a bomba atômica?"

AE-AP, Agencia Estado

07 de outubro de 2009 | 13h41

A brincadeira provocou risos discretos de membros do governo. Sanz sorriu abertamente.

Um porta-voz do Departamento de Estado norte-americano afirmou recentemente, em Washington, que preocupa a possibilidade de transferências nucleares entre Irã e Venezuela.

Os novos informes de que o Irã constrói em segredo uma segunda planta para enriquecer urânio gerou inquietude entre vários países, entre eles EUA, Rússia, França, Reino Unido, Alemanha e China. Estas seis nações negociam com Teerã o fim do programa nuclear do país persa.

Chávez afirma que o Irã tem o "direito soberano" a ter um programa nuclear pacífico e nega que o regime iraniano tenha intenção de produzir armas atômicas. Teerã alega que a tecnologia favorecerá apenas a produção de energia no país.

Chávez não planeja enviar urânio ao Irã, que possui grandes depósitos da substância e garante não precisar importá-lo. "Já vão começar a dizer que nós estamos fazendo a bomba atômica", disse o presidente venezuelano.

Tudo o que sabemos sobre:
Hugo ChávezIrãVenezuelabomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.