Chávez buscará reeleição em 2012, garante ministro

CARACAS

, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2011 | 00h00

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, buscará a reeleição em 2012, disse ontem o ministro das Finanças Jorge Giordani ao canal estatal VTV, em uma tentativa de reduzir os rumores sobre a saúde do líder bolivariano, que está em Cuba para se submeter a quimioterapia.

Chávez foi recebido no sábado em Havana pelo presidente Raúl Castro e não fixou uma data para seu retorno à Venezuela. Chávez iniciará uma segunda fase de tratamento após extrair em Cuba um tumor cancerígeno, segundo ele, quase do tamanho de uma bola de beisebol. Em mensagem postada domingo no Twitter, Chávez, de 56 anos, disse que estava iniciando "uma batalha pela vida", apesar de ter declarado antes de partir para Havana que não tinham sido encontradas novas células cancerígenas.

"Creio que não há dúvidas de que ele (Chávez) participará nas eleições de 2012 e em muitas outras", disse Giordani. O ministro assumiu, com o vice-presidente Elías Jaua, algumas funções de governo enquanto Chávez está ausente. Esta é a primeira vez que o líder bolivariano cede poderes desde que assumiu o poder em 1999.

Apesar de vários funcionários do governo assegurarem que Chávez voltará preparado para liderar uma crucial campanha eleitoral, analistas duvidam que sua condição lhe permita assumi-la com o mesmo ímpeto de antes, no momento em que a oposição tenta se reorganizar.

A deputada de oposição María Corina Machado lançou oficialmente no domingo sua candidatura às eleições primárias de fevereiro da coalizão Mesa de Unidade, de onde sairá o rival de Chávez. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.