Chávez cancela viagem e governo desmente boatos

Em um dia marcado por rumores sobre o estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, o líder bolivariano cancelou a viagem que faria à Argentina para a posse do segundo mandato da presidente Cristina Kirchner. Ele também viria ao Brasil.

CARACAS, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2011 | 03h06

O deputado chavista Diosdado Cabello usou sua conta no Twitter para desmentir os rumores de que Chávez teria sofrido um AVC. A justificativa dada pelo governo para o cancelamento foram as inundações que atingem a Venezuela.

"Compatriotas, não ouçam os rumores mal intencionados sobre a saúde do comandante. O presidente está cada vez melhor de saúde", escreveu Cabello, que acusou jornalistas críticos ao governo de espalharem os boatos. "Quando o comandante Chávez aparecer, (Alberto) Ravell, (Nelson) Bocaranda e os outros amargurados ficarão deprimidos, lhes garanto." A viagem para a Argentina seria a primeira visita oficial do presidente a outro país desde que médicos diagnosticaram no venezuelano um câncer na região abdominal, em junho.

Depois de se submeter a uma cirurgia para remoção de um tumor em Cuba, Chávez voltou à ilha para três sessões de quimioterapia e se diz curado. Ele pretende se candidatar a mais um mandato em outubro do ano que vem, mas seu estado de saúde tem sido alvo de especulações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.