Chávez chega a Cuba para sessão de radioterapia

Presidente venezuelano viaja a Havana pela terceira vez nos últimos 40 dias para dar continuidade ao tratamento contra um câncer na região pélvica

HAVANA, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2012 | 03h04

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, chegou nas primeiras horas de ontem a Cuba para se submeter a uma terceira rodada de radioterapia como parte do tratamento de um câncer na região pélvica. O líder bolivariano foi recebido no aeroporto de Havana por seu colega cubano, Raúl Castro.

"Ao regressar a Cuba na madrugada de domingo, 8 de abril, o presidente venezuelano, Hugo Chávez Frías, recebeu as cálidas boas-vindas do general do Exército Raúl Castro Ruz, presidente dos conselhos de Estado e Ministerial, com quem manteve um animado intercâmbio no Aeroporto Internacional José Martí", afirmou o site do jornal Juventud Rebelde.

O veículo oficial cubano ressaltou que "Chávez, que antes de partir da Venezuela se reuniu com seu gabinete ministerial, declarou pelo telefone à rede VTV (emissora estatal venezuelana) que voltava a Havana para continuar a batalha pela saúde e pela vida".

"Já sobre a pista do Aeroporto Internacional Simón Bolívar! Rumo a Havana com a fé posta em Cristo ressuscitado! Viveremos e venceremos!", disse Chávez em mensagens no Twitter pouco antes de decolar na direção de Cuba.

Segundo o departamento de imprensa do governo venezuelano, o governador de Barinas e irmão do líder bolivariano, Adán Chávez, o acompanha na capital cubana.

Canção. Em uma outra mensagem, o presidente citou a canção Venezuela, do compositor e intérprete Luis Silva, que é natural de Barinas, o mesmo Estado onde Chávez nasceu. "Com tuas paisagens e teus sonhos, irei por esses mundos de Deus. E as recordações de ti ao entardecer me farão mais curto o caminho", escreveu o líder no microblog.

Ainda antes de deixar seu país, Chávez anunciou que pretende voltar a Caracas ainda esta semana, sem dizer a data exata do retorno. O presidente afirmou que pretende participar dos atos oficiais em memória do décimo aniversário do golpe de Estado que o retirou brevemente do poder, em 11 de abril de 2002, e "à vitória popular do povo venezuelano", que devem ocorrer entre quarta e quinta-feira.

Essa é a terceira viagem de Chávez a Cuba desde a última cirurgia a que se submeteu na ilha, há 40 dias, para a retirada de um novo tumor, "de cerca de 2 centímetros".

Em 10 de junho, no fim de um giro por Brasil, Equador e Cuba, o presidente foi operado em Havana, pela primeira vez, para a retirada de um "abscesso pélvico". Dez dias depois do primeiro procedimento cirúrgico, um tumor do tamanho "de uma bola de beisebol" foi extraído do venezuelano na capital cubana.

Após a primeira operação, Chávez tem retornado periodicamente à ilha para continuar a tratar-se contra o câncer. Na semana passada, Chávez afirmou que terá de se submeter a um total de cinco rodadas de radioterapia durante essa fase do tratamento. / EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.