Chávez chega a Portugal em giro pelo exterior

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, desembarcou neste domingo em Portugal para a última escala de um extenso giro pelo exterior. Em Portugal, o líder venezuelano pretende assinar acordos com o governo e com empresas do país europeu.

Agência Estado

24 de outubro de 2010 | 16h33

Os convênios vão desde o investimento em fontes limpas de energia ao fornecimento de casas pré-fabricadas e navios de carga, além de 1,5 milhão de computadores portáteis de baixo custo. "Estivemos buscando oportunidade e encontrando amigos como (o primeiro-ministro de Portugal) José Sócrates", declarou Chávez a jornalistas ao desembarcar em Lisboa.

"Ele é meu amigo e é um bom homem. Portugal passa por um momento difícil. O mundo está passando por momentos difíceis. Viemos dar nossas mãos, nosso coração a Portugal, pois não nos resta nada além de nos unirmos para enfrentar os desafios do mundo neste século que se inicia", disse o líder venezuelano.

Em meio a críticas ao capitalismo "perverso", Chávez afirmou que seu país continuará enviando petróleo a Portugal e que aumentará os embarques. Segundo ele, os dois países estão empenhados em "levantar o intercâmbio" comercial bilateral.

"Mais petróleo vem para Portugal, porque somos livres. Antes era só Estados Unidos, Estados Unidos, Estados Unidos. Agora é para o mundo inteiro, para nossos amigos, para os povos aliados."

Portugal é a última escala de um giro internacional que levou Chávez a Irã, Síria, Líbia, Rússia, Bielo-Rússia e Ucrânia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezPortugalpetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.