Ariana Cubillos/Arquivo/AP
Ariana Cubillos/Arquivo/AP

Chávez chega ao Brasil no final da tarde e terá reunião com Dilma

Presidentes da Argentina e Uruguai chegam à noite; países vão selar adesão de Caracas ao Mercosul

Lisandra Paraguassu, de Brasília,

30 de julho de 2012 | 15h58

BRASÍLIA - Principal convidado da reunião extraordinária que irá selar a inclusão da Venezuela no Mercosul, o presidente Hugo Chavez chega daqui a pouco, às 18h, a Brasília. Ainda hoje, o venezuelano terá uma reunião bilateral com a presidente Dilma Rousseff e, possivelmente, um jantar.

 

Veja também:

linkBloco será quinteto com entrada da Venezuela

linkMercosul começa a definir prazos para Caracas

linkPressa em ampliar Mercosul aumenta

 

Os presidentes da Argentina, Cristina Kirchner, e do Uruguai, José Mujica, também chegam hoje à noite a Brasília. Durante toda a segunda, técnicos e diplomatas dos quatro países estiveram reunidos discutindo o formato da integração da Venezuela ao Mercosul. Essa será a primeira vez que o bloco aceita um novo membro integral, já que os outros quatro - incluindo o Paraguai, que está suspenso por ter, na avaliação dos demais, rompido com a cláusula democrática ao depor o ex-presidente Fernando Lugo - são membros originais.

 

No final da tarde de hoje, reúnem-se também os chanceleres dos quatro países para ratificar as decisões discutidas pelos técnicos, que envolvem, principalmente, o cronograma de adesão integral da Venezuela. Na manhã da terça-feira, no Palácio do Planalto, acontece a reunião formal entre os quatro presidentes, seguida de um almoço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.