Chávez critica possível ´nacionalização´ de time de beisebol

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ordenou a um governador que desista de planos para nacionalizar um dos times de beisebol do país. Chávez criticou o governador do Estado de Carabobo, Luis Felipe Acosta Carlez, durante uma coletiva de imprensa, dizendo que seus planos de governo de nacionalizar as empresas de telecomunicação, eletricidade e outros setores "estratégicos" do país não incluíam o time de beisebol Magallanes, que fica em Valencia, capital de Carabobo."Acosta Carlez, não mexa com os Magallanes. Deixe essas pessoas em paz", disse Chávez, que quando criança sonhava em jogar em um time grande de beisebol americano e é torcedor fervoroso do Magallanes.O governador havia declarado que um decreto estava sendo preparado para tornar o time "patrimônio do Estado"."Eu não sei porque Acosta Carlez está interferindo nos problemas do time", disse Chávez, em referência a conflitos entre a direção do Magallanes e antigos diretores do time.O gerenciamento do time é o mesmo há quatro anos e os antigos diretores estão exigindo uma nova eleição para a diretoria. O Magallanes já venceu 10 vezes a Liga dos Campeões da Venezuela e é bicampeão do Caribe, mas não ganha um título desde 2002."Isso não é um problema para nós", disse Chávez, que pediu a Acosta Carlez para "se dedicar mais ao socialismo". "Deixe-os em paz. Se eles têm problemas, eles que os resolvam", disse.Acosta Carlez afirmou que o Magallanes "pertencia ao povo" e disse que, como governador, tinha o direito de nomear a diretoria. Os comentários de acosta Carlez provocaram discussões entre jogadores, torcedores e a direção do time de beisebol venezuelano.Chávez negou rumores que ele estava por trás das declarações do governador.Algumas pessoas mostraram-se apreensivas de que Chávez, amigo pessoal do líder cubano Fidel Castro, poderia tentar eliminar o beisebol profissional da Venezuela assim como Fidel fez em Cuba. Chávez desmentiu os boatos dizendo que "Cuba é Cuba... Venezuela é Venezuela", complementando que sua revolução socialista tem como um dos objetivos incentivar os esportes, que beneficiam comunidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.