Chávez decide manter poderes excepcionais

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, voltou atrás e disse que não renunciará aos 18 meses que a Assembleia Nacional lhe concedeu para legislar por decreto, apesar de ter anunciado havia dez dias que poderia abrir mão da medida em maio como concessão à oposição. "A Lei Habilitante segue como está, aprovada pela Assembleia Nacional por um ano e meio", disse Chávez em um discurso transmitido no rádio e televisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.