Chávez demonstra otimismo antes de nova quimioterapia

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, demonstrou otimismo neste domingo em Havana, antes submeter-se a um segundo ciclo de quimioterapia. Chávez, que recentemente completou 57 anos de idade, submeteu-se no mês passado a um primeiro ciclo de quimioterapia em Cuba.

AE, Agência Estado

07 de agosto de 2011 | 18h20

Opositores venezuelanos criticaram a atitude de Chávez e de seus médicos, acusando o presidente de omitir a necessidade de repouso.

Em junho, durante visita de Estado a Cuba, médicos extraíram um tumor maligno da pelve de Chávez. Na ocasião, o presidente venezuelano teve de permanecer em repouso e não pôde regressar a seu país. O fato de Chávez ter continuado a governar do exterior alimentou críticas de seus opositores.

Chávez recebeu autorização da Assembleia Nacional da Venezuela para permanecer em Cuba por tempo indeterminado. Antes de viajar, o presidente disse em entrevista a uma rede de televisão que o tratamento começaria no domingo e que ele permaneceria em Cuba por vários dias.

Recentemente, Chávez descartou estar sofrendo de alguma complicação adicional em consequência do câncer, mas disse que a quimioterapia resultou em queda de cabelo e numa redução dos níveis de glóbulos brancos.

Na sexta-feira, ele disse que diminuiria o número de aparições públicas, mas não deixou claro se delegaria algumas funções administrativas ao vice-presidente, Elías Jaua. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo Chávezquimioterapia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.