Chávez desvaloriza moeda da Venezuela em 100%

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou ontem a desvalorização da moeda do país, com dois tipos de câmbio. Para setores considerados prioritários, como alimentação, habitação, saúde e educação, o bolívar forte, que estava em 2,15 por dólar no câmbio oficial desde 2005, passa a valer 2,60 por dólar. Para itens não essenciais, como automóveis, tabaco, bebidas, telecomunicações, produtos químicos, petroquímicos e eletrônicos, a cotação é de 4,30, uma desvalorização de 100%. Esta é a quarta desvalorização em sete anos.

AE, Agencia Estado

09 de janeiro de 2010 | 08h04

Chávez disse que o Banco Central e o governo intervirão no mercado paralelo para evitar a especulação, mas não deu detalhes da estratégia. Chávez afirmou que o controle do câmbio chegou para ficar, pois "os dólares são para o povo e não para comprar carros e uísque".

Segundo o presidente, as novas taxas entram em vigor imediatamente e as medidas buscam "dar novo impulso à economia produtiva, conter as importações que não são estritamente necessárias e estimular a política de exportação". Após quase cinco anos de crescimento contínuo, a economia venezuelana enfrentou um forte retrocesso no ano passado ao registrar uma queda de 2,9% com relação a 2008.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.