Chávez diz que há "alarmismo" quanto às nacionalizações

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse nesta quarta-feira que sua planejada nacionalização dos setores de telecomunicações e eletricidade não afetará a economia do país, embora tenha gerado "alarmismo" nos mercados. O anúncio de segunda-feira, no qual o presidente se referiu à estatização da telefônica CANTV e de companhias elétricas não especificadas, provocou queda de quase 19% na Bolsa de Caracas. "A Bolsa de Caracas poderá cair, o que não vai cair é a Venezuela, é a economia venezuelana, maior do que nunca", afirmou Chávez ao assumir um novo mandato de seis anos. O colapso da bolsa local obrigou a Comissão Nacional de Valores a suspender as negociações com CANTV e La Electricidad de Caracas, o maior grupo privado do ramo no país. "Uma coisa é a economia venezuelana e outra coisa é a Bolsa de Caracas. Mas estão jogando (com) o alarmismo. Continuem jogando, divirtam-se, divirtam-se, que o que vem é bom", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.