AFP
AFP

Chávez diz que não vai parar com discursos na televisão

Candidato da oposição, Henrique Capriles, pediu que presidente não tenha vantagens

AE, Agência Estado

23 de julho de 2012 | 11h29

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse na noite de domingo, 22, que não vai parar de realizar seus extensos discursos em cadeia nacional, apesar de reclamações de seu adversário na campanha presidencial de que isso lhe dá uma vantagem injusta.

Veja também:

linkChávez lidera em pesquisa de intenção de voto

linkVenezuela rechaça denúncias da Human Rights Watch

forum CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

O candidato da oposição, Henrique Capriles, pediu que as autoridades eleitorais impeçam Chávez de obter vantagem política nas transmissões especiais, que todas as TVs e rádios são obrigadas por lei a transmitir. Diretores do Conselho Eleitoral Nacional aprovaram regulamentos de campanha que proíbem mensagens em rádios e TVs com mais de três minutos que favoreçam algum candidato. Mas não está claro se as longas e frequentes transmissões especiais, conhecidas como "cadenas", serão afetadas.

"As cadenas são parte da estratégia de informação do governo", disse Chávez durante um dos seus discursos em rede nacional. "A burguesia quer que eu abra mão de algo que é de direito do presidente da República. Eu não vou fazer isso."

Chávez acusa a maioria dos canais de TV, rádios e jornais privados de serem tendenciosos em favor de Capriles e ignorarem as conquistas de seu governo. Ele está utilizando sua prerrogativa de assumir todas as transmissões com mais frequência desde que completou o tratamento contra o câncer na região pélvica e iniciou a reabilitação, falando por horas em cadeia nacional algumas vezes por semana - muitas vezes atacando Capriles e prometendo vencer a eleição.

As informações são da Associated Press.

 

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaeleiçãoHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.