Chávez diz que Obama não fez nada para merecer Nobel da Paz

Segundo ele, júri esqueceu batalhões no Iraque e no Afeganistão e decisão de instalar novas bases na Colômbia

Efe,

11 de outubro de 2009 | 20h35

A concessão do prêmio Nobel da Paz de 2009 para o presidente americano, Barack Obama, significa premiar uma boa intenção que "está muito longe" de se tornar realidade, disse hoje o líder venezuelano, Hugo Chávez. "Pela primeira vez assistimos a uma premiação sem que o postulado tenha feito nada para merecê-lo. Foi como premiar alguém por uma intenção que está muito longe de se tornar realidade", escreveu em sua coluna "As Linhas de Chávez", publicada no domingo pela rede de jornais governistas.

 

Veja também:

forum Enquete: Obama mereceu o Nobel da Paz?

video  Vídeo: anúncio do Nobel em Oslo

mais imagens Fotos: Veja a trajetória de Barack Obama

blog Blog do Piza: Escolha de Obama como Nobel é feliz

blog Blog do Gustavo Chacra: Nobel com duas guerras nas costas

blog Leia repercussão da escolha de Obama no mundo

lista Leia tudo o que foi publicado sobre Barack Obama

 

Chávez confessou em seu artigo que "em um primeiro momento" pensou que a concessão do Nobel a Obama fosse "mais um equívoco dos titulares que uma notícia real". "O que Obama fez para merecer este prêmio? O júri avaliou como determinante seu desejo por um mundo sem armas nucleares, esquecendo seu empenho por perpetuar seus batalhões no Iraque e no Afeganistão e sua decisão de instalar novas bases militares na Colômbia", disse.

 

Um "problema de saúde" de Chávez, que não foi detalhado, obrigou a suspensão da edição de hoje de seu programa dominical "Alô Presidente", informou o Ministério de Comunicação da Venezuela.

Tudo o que sabemos sobre:
Nobel da PazObamaChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.