Chávez diz que plano nuclear iraniano é pacífico

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, reiterou neste domingo seu apoio ao plano nuclear do Irã e recalcou que tem fins pacíficos e não bélicos, como são os dos Estados Unidos, potência à qual acusou de não ter moral para criticá-lo.Após lembrar os bombardeios nucleares americanos nas cidadesjaponesas de Hiroshima e Nagasaki, Chávez afirmou que os EUA "nãotêm moral para ditar normas a ninguém no mundo" sobre o assunto, esustentou que "ameaçam e pressionam" os iranianos desde a vitória darevolução islâmica.Além disso, afirmou que os EUA "provocaram a guerra" entre Irã eIraque, além de executar "conspirações e atentados" em outras partesdo planeta."Os iranianos foram capazes de derrotar todas essas ameaças e porisso hoje (os americanos) seguem ameaçando-os", acrescentou ogovernante venezuelano, exigindo a Washington respeito ao Irã "e atodos os povos do mundo, à soberania e ao direito internacional".Advertiu que se os Estados Unidos cometerem o "erro de invadir oIrã" estarão acelerando sua própria destruição."Qu não pensem em invadir o Irã. As conseqüências, tenhocerteza, seriam terríveis. Aceleraria o desmoronamento das bases doimpério americano no mundo", exclamou Chávez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.