Chávez diz que Venezuela produzirá avião teleguiado

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse que seu país começou a montar rifles de assalto Kalashnikov com o auxílio da Rússia e que começou a produzir drones, aviões não tripulados e teleguiados. Desde 2005, a Venezuela gastou bilhões de dólares em armas russas e também em aviões, incluídos 24 caças de combate Sukhoi, dezenas de helicópteros de ataque e 100 mil rifles Kalashnikov.

AE, Agência Estado

14 de junho de 2012 | 19h27

"Nós somos um país livre e independente" disse Chávez.

O general do exército, Julio Cesar Morales Prieto, presidente da fabricante estatal venezuelana de armas, disse que três mil rifles AK-103 foram montados no país desde que Venezuela e Rússia fizeram um acordo para a construção de uma fábrica de rifles Kalashnikov. Segundo ele, a fábrica já começou a produção mas as instalações não foram concluídas. Quando estiver em capacidade máxima, a fábrica poderá produzir 25 mil rifles Kalashnikov por ano.

"Nós não temos a intenção de atacar ninguém. Esses projetos são apenas para defesa, para a paz", disse Chávez.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.