Reuters
Reuters

Chávez diz tentar reeleição para que sua revolução seja irreversível

Presidente venezuelano tenta seu quarto mandato consecutivo

Efe,

06 de agosto de 2012 | 21h05

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou nesta segunda-feira, 6, que tenta a reeleição para um quarto mandato consecutivo, que lhe permitiria chegar a 20 anos no poder, para "ultrapassar a barreira da irreversibilidade" e fazer com que a revolução socialista a qual lidera "não tenha volta".

Veja também:

link ONG aponta 'graves problemas' de Caracas em carta a Dilma

link Venezuela rechaça denúncias da Human Rights Watch

"Ainda falta muito por fazer, por isso sou candidato", disse Chávez a jornalistas em um ato de campanha no Estado de Carabobo. Nas eleições presidenciais de 7 de outubro, o atual presidente enfrentará o líder opositor, Henrique Capriles, e outros cinco candidatos.

Chávez se declarou livre de um câncer detectado em junho do ano passado que o fez passar três vezes pela sala de cirurgia, e disse que, se pudesse, iria "descansar um pouco", mas assegurou não ser possível. Ele lembrou a declaração do ex-presidente francês Jacques Chirac, que decidiu não tentar sua terceira reeleição em 2007 alegando que "há vida além da política".

"Eu também poderia dizer o mesmo, há vida além da política, mas considero que ainda temos um trecho duro a enfrentar, dando a esta revolução (...) o caráter de irreversibilidade", disse. "Há muitos casos de revoluções que avançaram, veja a soviética, e depois não deram em nada", acrescentou. 

Tudo o que sabemos sobre:
eleição na VenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.