Chávez encerra na Líbia giro anti-imperialista

Na Síria, venezuelano apoiou retomada das Colinas do Golã; presidente será recebido por Kadafi hoje

AFP e EFE, O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2010 | 00h00

TRÍPOLI

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, chega hoje à Líbia, onde encerra o giro pelos países "anti-imperialistas". No tour contra a hegemonia americana, Chávez fechou um acordo nuclear, negociou a construção de uma refinaria de petróleo, comprou armamentos e desafiou as sanções da ONU sobre o programa atômico iraniano.

Chávez reúne-se hoje com o líder líbio, Muamar Kadafi, para reforçar as relações comerciais entre os dois países, grandes produtores de petróleo. Ontem, o presidente venezuelano esteve em Damasco, após ter visitado Teerã, onde negociou a parceria entre o Irã e a Venezuela para a construção de uma refinaria de petróleo na Síria. Em reunião com o presidente sírio, Bashar Assad, Chávez defendeu o direito da Síria de recuperar as Colinas de Golã, ocupadas por Israel em 1967.

Chávez também passou por Rússia, Bielo-Rússia e Ucrânia. No sábado, o líder venezuelano viajará para Portugal, onde se encontrará com o primeiro-ministro José Sócrates para firmar uma série de acordos de cooperação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.