Chávez estatiza empresas de ferro

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, ordenou ontem a nacionalização de várias pequenas companhias de ferro e fábricas de cerâmica na Venezuela, como parte de seus planos para adotar uma economia socialista no país. Chávez, que já nacionalizou grande parte das maiores empresas venezuelanas, citou os fabricantes de briquetas Orinoco Iron e Matesi entre as firmas que serão estatizadas. "Matesi, nacionalize-se. Orinoco Iron, nacionalize-se", declarou o presidente em um discurso televisionado. Há vários anos Chávez impulsiona um plano para dotar o setor público de maior peso econômico e produtivo em detrimento do privado, tomando o controle de companhias petrolíferas, elétricas e de cimento, assim como a Sidor, a maior siderúrgica andina.Em meio à grande queda nos preços internacionais de petróleo, o presidente tem se concentrado em tomar o controle de empresas de serviços petrolíferos e parte das operações da gigante americana da área de alimentos Cargill. Esta semana, Chávez pode anunciar um acordo com o banco espanhol Santander para adquirir sua filial na Venezuela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.