Chávez expropria fazenda de opositor

Exilado no Peru, Rosales perderá 318 hectares e empresa agrícola

EFE E AFP, O Estadao de S.Paulo

23 de julho de 2009 | 00h00

Autoridades venezuelanas iniciaram ontem a expropriação de uma fazenda do líder opositor Manuel Rosales, exilado no Peru. A informação foi divulgada pela estatal Agência Bolivariana de Notícias (ABN). O processo começou com uma inspeção da qual participaram o Instituto Nacional de Terras (Inti), da promotoria venezuelana, a Guarda Nacional e a polícia política (ou Direção dos Serviços de Inteligência e Prevenção). A fazenda se chama Fundo Monteverde, tem 318 hectares e está localizada no Estado de Zulia. Lá opera a empresa agropecuária La Milagrosa, cujo dono também é Rosales. As autoridades do Inti colocaram um cartaz na porta da propriedade, informando que há um processo para expropriá-la. Segundo a ABN, 180 trabalhadores rurais reuniram-se para apoiar a desapropriação. A oposição diz que La Milagrosa emprega um grande número de trabalhadores e a expropriação pode colocar seus rendimentos em risco.Ex-governador do Estado petrolífero de Zulia, Rosales candidatou-se à presidência em 2006, quando perdeu para o presidente Hugo Chávez, mas conseguiu 37% dos votos. Em novembro, Rosales foi eleito para a prefeitura de Maracaibo depois de uma campanha tensa, na qual Chávez ameaçou prendê-lo. Logo em seguida à vitória do opositor, foram abertos diversos processos contra ele. Rosales é acusado de enriquecimento ilícito, por não ter conseguido comprovar a origem de recursos que teriam sido incorporados a seu patrimônio entre 2002 e 2004, quando era governador. O líder opositor pediu asilo ao Peru em abril, denunciando perseguição política. Nos últimos meses, o governo venezuelano expropriou diversas terras que considera improdutivas ou irregulares. Recentemente, Chávez declarou que "não há terra privada". Para ele, as propriedades rurais não têm dono, mas "ocupantes" ou "produtores".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.