Chávez garante que ficará no poder até 2021

Enquanto o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) retardava o anúncio previsto para hoje, da data em que se deve realizar o referendo que pode revogar o mandato presidencial, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, num discurso transmitido por rádio e TV, afirmava que a oposição "passará ainda muitos anos lutando" para removê-lo do poder."Há vários anos as elites tentam tirar-me da presidência e acredito que passarão ainda muitos anos mais até que consigam", disse. "Estou seguro disso, pois sei que estamos cumprindo o mandato de Deus de lutar pelos pobres, pelos mais necessitados", acrescentou. "Depois de 2021, eu vou embora."Segundo a edição eletrônica do jornal venezuelano El Universal, a tendência era a de que o CNE confirmasse a data do plebiscito para 15 de agosto. Um acordo prévio entre o governo e a oposição estabelecia que o referendo deveria realizar-se em 8 de agosto, mas três dos cinco ministros do CNE alegavam hoje razões técnicas para postergar a votação por uma semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.