Chávez pede prisão para "petroterroristas"

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, pediu hoje prisão para os trabalhadores que paralisaram a estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA). O presidente chamou os grevistas de "petroterroristas" e reiterou que eles não serão readmitidos.Ainda hoje, milhares de ciclistas de oposição tomaram as ruas de Caracas para participar de uma "megaciclomarcha" pela renúncia de Chávez e para apoiar os petroleiros demitidos. A manifestação teve a participação de 40 mil ciclistas, que percorreram cerca de 8,5 km.

Agencia Estado,

09 de fevereiro de 2003 | 19h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.