Chávez poderá reduzir período de poderes ampliados

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse neste sábado que está disposto a reduzir drasticamente o período que lhe foi concedido para governar por decreto, numa tentativa de rebater as acusações de que está se tornando um ditador.

AE, Agência Estado

15 de janeiro de 2011 | 20h06

A Assembleia Nacional da Venezuela outorgou no mês passado a Chávez a possibilidade de governar por decreto durante os próximos 18 meses. Poucos dias depois assumiu uma legislatura com maior presença da oposição.

Em discurso na TV, neste sábado, Chávez disse que poderá decretar até maio as leis necessárias para aliviar a crise gerada pelas enchentes no país, que tiraram 130 mil venezuelanos de suas casas. Chávez afirmou que se os trabalhos de assistência às vítimas forem conduzidos de maneira satisfatória, ele irá abrir mão do poder de governar por decreto.

Esta é a quarta vez desde que assumiu o poder, em 1999, que Chávez ganha poderes para legislar sem a necessidade de aprovação da Assembleia Nacional.

Os Estados Unidos e secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, qualificaram a lei habilitante, que deu maiores poderes a Chávez, como uma medida antidemocrática. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo ChávezdecretoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.