Chávez põe Exército em alerta após golpe em Honduras

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, declarou ontem que colocou as Forças Armadas de seu país em alerta por causa do golpe que derrubou o presidente de Honduras, José Manuel Zelaya. Em seu programa "Alô, Presidente!", Chávez ameaçou entrar em guerra com Honduras se a Embaixada de seu país em Tegucigalpa for invadida e disse que não reconhecerá outro presidente hondurenho que não seja Zelaya.

AE, Agencia Estado

29 de junho de 2009 | 07h34

O venezuelano não entrou em detalhes sobre quais seriam suas ações militares, embora tenha afirmado ter informações de que os embaixadores da Venezuela e de Cuba tenham sido ?sequestrados?, assim como a chanceler de Honduras, Patrícia Rodas. ?Estamos entrando em estado de guerra?, disse. ?Não podemos ficar de braços cruzados aqui.?

Zelaya e Chávez são aliados políticos. Honduras integra a Aliança Bolivariana para as Américas (Alba), idealizada por Chávez, que convocou para hoje uma reunião de emergência da Alba na Nicarágua. Zelaya partiu ontem a Manágua num avião cedido por Chávez. Ao chegar na Nicarágua, o venezuelano adiantou o tom da reunião: ?Faremos o que tiver de ser feito para recolocá-lo no governo. Não permitiremos mais gorilas neste continente. Estamos diante de um golpe troglodita contra um povo e seu presidente?, completou Chávez.

O venezuelano acusou ainda as ?oligarquias cruéis? de Honduras, que teriam transformado o país em uma ?base terrorista dos Estados Unidos?. Chávez, porém, elogiou as declarações da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, que condenou a destituição de Zelaya.

Outros aliados de Chávez - Bolívia, Equador e Nicarágua - também criticaram a destituição do presidente de Honduras. Em comunicado, Quito condenou ?energicamente o golpe cometido contra um presidente legitimamente constituído?. Para o presidente da Bolívia, Evo Morales, ?o que está ocorrendo em Honduras é uma aventura de um grupo militar contra a democracia e o povo.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHondurasChávezZelaya

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.