Chávez: prêmio por ''defesa da mídia''

Universidade argentina homenageia o líder ''por compromisso com valores democráticos''

Marina Guimarães, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2011 | 00h00

Mesmo já tendo fechado pelo menos 34 rádios da Venezuela e controlar 750 meios de comunicação do país, o presidente Hugo Chávez recebeu ontem da comunidade acadêmica da Argentina um prêmio por defender a liberdade de imprensa.

No segundo dia de sua visita ao país, o líder venezuelano foi homenageado pela faculdade de jornalismo da Universidade Nacional de La Plata "por seu compromisso inquestionável e autêntico em defender a liberdade dos povos, os direitos humanos e ser consistente com a verdade e os valores democráticos".

O Prêmio Rodolfo Walsh foi criado em 1997 "para estimular a excelência jornalística e o compromisso com a verdade, a ética, os valores e a militância profundamente social". Os homenageados são aprovados por um conselho acadêmico. A decana Florencia Saintout argumentou que a premiação ainda reconhece Chávez por "consolidar da unidade latino-americana".

Para homenagear o líder venezuelano, a categoria Presidentes Latino-americanos pela Comunicação foi criada pelos organizadores.

A premiação ocorre dois dias depois de o Clarín ter sido impedido de circular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.