Ed Ferreira/AE
Ed Ferreira/AE

Chávez provoca mudança no cerimonial de Cúpula do Mercosul, em Brasília

Presidente atrasou 50 minutos; adesão da Venezuela ao bloco será formalizada

Lisandra Paraguassu e Tania Monteiro, de Brasília,

31 de julho de 2012 | 11h01

Texto atualizado às 14h08

 

BRASÍLIA - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chegou no final da manhã desta terça-feira, 31, ao Palácio do Planalto, em Brasília, para o primeiro compromisso oficial com a presidente Dilma Rousseff. Chávez chegou com 50 minutos de atraso e, diferente do que estava previsto, subiu a rampa do Palácio, provocando mudanças de última hora no cerimonial.

 

Veja também:

linkAdesão da Venezuela ao Mercosul ainda pode ser contestada juridicamente

linkProdutos da Venezuela deverão estar adequados à TEC do Mercosul

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

 

Chávez foi recebido pela presidente para a assinatura do contrato de compra de seis aviões Embraer 190 pela Empresa de aviação regional da Venezuela, Conviasa, em um contrato no valor de US$ 270 milhões. Também foi assinada a opção de compra de outros 14 aviões, o que pode elevar o contrato para US$ 900 milhões. De acordo com o presidente da Embraer, Frederico Curado, a primeira entrega de aeronaves está prevista para setembro deste ano. Outra duas deverão ser feitas ainda este ano e mais três em 2013.

 

Na rampa

 

A mudança no cerimonial que fez com que Chávez fosse recebido por Dilma na rampa do Palácio do Planalto também mudou a recepção dos demais presidentes. Cristina Kirchner, da Argentina, e José Mujica, do Uruguai, também chegariam inicialmente pela porta lateral do Palácio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.