Chávez recebe condecoração no Irã

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, entregou neste domingo a mais alta condecoração da República Islâmica ao seu colega venezuelano, Hugo Chávez, que faz uma visita de dois dias ao país. "A medalha foi conferida como forma de expressão de gratidão pelo apoio de Chávez à postura iraniana no cenário internacional, especialmente pela oposição à resolução da Agência Internacional de Energial", diz uma TV localEm cerimônia realizada na sala Alamne Amini da Universidade de Teerã, Ahmadinejad disse que entregava a distinção a Chávez por "seus esforços para estabelecer a justiça na Venezuela e por sua postura contra a opressão, que merece ser elogiada", informou a "Rádio Irã".Na cerimônia, estiveram presentes um grupo de catedráticos e estudantes da universidade. A condecoração recebida por Chávez é a mais alta distinção da República Islâmica concedida a presidentes e primeiros-ministros de países estrangeiros. "Ele é um dos que resistem aos anos de imperialismo", acrescentou o presidente do Irã. Segundo a emissora iraniana, Ahmadinejad também elogiou os esforços de Chávez na "luta contra a miséria, o analfabetismo e o desemprego e a favor da saúde e da educação em seu país".O presidente iraniano agradeceu o apoio da Venezuela ao Irã em relação a suas atividades nucleares, que Teerã garante ser voltada para fins pacíficos.Em fevereiro, a Venezuela se opôs a decisão da Agência de reportar ao Conselho de Segurança as pretensões nucleares do Irã. Um documento divulgado recentemente por membros do Conselho de Segurança dá um ultimato para que o Irã suspenda seu programa nuclear até o final de agosto. Os Estados Unidos e seus aliados acusam o Irã de buscar armas nucleares.Chávez chegou no sábado ao Irã em uma visita de dois dias dentro de uma viagem que faz por vários países da região, como Rússia, Belarus, Catar e Vietnã.Chávez deve visitar neste domingo uma fábrica de veículos em Teerã e se reunir com empresários iranianos na sede da Câmara de Comércio, na capital, antes de concluir sua visita à República Islâmica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.