Chávez vê ´bons sinais´ em últimas declarações dos EUA

O presidente venezuelano Hugo Chávez disse neste domingo que vê "bons sinais" nas últimas declarações de funcionário do governo americano a respeito da Venezuela e de outros países latino-americanos que tem governos esquerdistas. As afirmações de Chávez foram feitas depois que ele votou - a Venezuela vai neste domingo às urnas para, pela quarta vez em oito anos, decidir o chefe de governo do país. Os principais candidatos são Chávez e o governador licenciado do Estado de Zulia, Manuel Rosales Guerrero.Chávez fez referência a uma das declarações emitidas recentemente pelo subsecretário do Estado americano para a América Latina, Thomas Shannon, que reconheceu que na Venezuela as instituições democráticas funcionam. "Estive lendo à noite uma declarações do subsecretário do Estado para a América Latina, e como é bom quando um porta-voz de Washington reconhece que na Venezuela temos democracia e funcionam as instituições democráticas. Creio que são bons sinais", disse o presidente. "Também disse que quer estabelecer boas relações com o novo governo da Nicarágua e com o novo governo do Equador, que são governos de esquerda. São bons sinais que vêm dos Estados Unidos", acrescentou.Frente às declarações, o presidente venezuelano afirmou que está disposto a responder também de maneira positiva e que para a Venezuela "todos os países merecem respeito e com todos querermos ter boas relações, inclusive com os Estados Unidos". "Responderemos ao mundo com os melhores sinais e seguiremos tendo as melhores relações com todos, marcadas pelo respeito ao direito internacional, à paz, à autodeterminação dos povos e do impulso a um mundo com mais equilíbrio e em paz", expressou Chávez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.