Chavismo anuncia investigação contra diretores da PDVSA nomeados por Guaidó

Chavismo anuncia investigação contra diretores da PDVSA nomeados por Guaidó

Logo após reconhecer Guaidó como presidente interino, a Casa Branca alertou Maduro de consequências de qualquer represália a ele ou outros membros da oposição

O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2019 | 15h36

CARACAS - O chavismo abriu nesta quinta-feira, 14, uma investigação contra os diretores nomeados pelo opositor Juan Guaidó para a PDVSA e a refinaria Citgo. Segundo o procurador-geral Tarek Saab, a decisão foi ilegal. 

Embaixadores nomeados pela oposição para países que não reconhecem Nicolás Maduro como presidente, como é o caso do Brasil, também serão investigados. Ainda não estão claro, no entanto, qual punição seria aplicada aos opositores.

"Esses cidadãos foram nomeados de modo ilegal e inconstitucional", disse Saab. "Essas ações são um circo. Querem pisotear na Constituição."

Logo após reconhecer Guaidó como presidente interino, a Casa Branca alertou Maduro de "consequências" de qualquer represália a ele ou outros membros da oposição. 

Apesar do reconhecimento internacional de mais de 40 países a Guaidó, o chavismo ainda controla o território e as instituições na Venezuela. Segundo analistas, com a nomeação da diretoria da PDVSA, Guaidó pretende ter acesso a ativos do petróleo venezuelano, congelados pelos Estados Unidos. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.